Quer melhorar a qualidade do seu treino? Entenda o que pode ser feito!

Depois de uma saudável decisão de dedicar-se a um treino, um dos grandes desafios no dia a dia é melhorar e manter a qualidade dele e consequentemente o desempenho e os resultados.

Quer seja para perder peso, ganhar condicionamento ou praticar um esporte, todas as pessoas sentem que em algum momento podem estar perdendo o foco, estagnadas em um estágio que não agrada mais ou treinando em condições que parecem não surtir resultados.

Um programa de treinos não é algo imutável. Pelo contrário, ele deve acompanhar a evolução física e orgânica da pessoa, mudando aspectos e também a alimentação.

Mas se você sente que pode melhorar a qualidade do seu treino, entenda o que pode ser feito.

Seu professor ou treinador é o maior aliado nas mudanças

Vamos falar de algumas atitudes simples que ajudam muito o aspecto psicológico durante os treinos, pode motivar mais.

Porém, existem mudanças – descritas aqui ou não – que precisam da participação do treinador ou do professor – conforme a atividade – para avaliar se são possíveis, recomendáveis para o seu caso e como devem ser feitas.

Treinar bem também depende do estado emocional

Nem sempre estamos emocionalmente bem quando chega a hora de começar o treino. Os dias podem ser muito difíceis, cheios de desafios e angústias.

Para ter o melhor desempenho, é importante estarmos inteiros no treino, sem o pensamento focado em tristezas e problemas. Claro que ninguém deixa os problemas no armário da academia, mas é importante, para o treino e para a mente, que a concentração esteja nos movimentos.

Se está sentindo mental ou emocionalmente esgotado, melhor descansar e voltar no dia seguinte com mais ânimo para retomar o treino. Só não pode tornar isso uma rotina – a atividade física funciona como uma poderosa terapia para eliminarmos toxinas, elevar a autoestima e reavivarmos os bons pensamentos.

Todas essas dicas são muito boas, e também tomar um suplemento natural como o Dhea ajuda mais ainda!

Cuide da alimentação antes e depois do treino

Uma ideia equivocada e bastante difundida é de que devemos treinar em jejum ou com pouco alimento.

A falta de alimento, além do risco de hipoglicemia, faz com que o corpo busque energia onde é mais fácil de repor: a massa magra (músculos), invés da massa gorda (gordura corporal). Portanto, esta atitude tem o efeito reverso do esperado: perdemos músculo e não gordura, e consequentemente o rendimento cai.

O ideal é alimentar de porções pequenas de carboidratos e proteínas cerca de 1 hora e meia antes do treino, retirando a proteína caso o tempo seja menor. E também cuidando da alimentação a partir de 30 minutos após o treino, com alimentos que ajudam na absorção dos benefícios causados pelo treino.

Hidratação constante e correta

A água é o mais importante dos nutrientes que precisamos não só no dia a dia, mas para os treinos, onde normalmente perdemos durante o esforço.

E ela atua não só na hidratação, mas também para evitar lesões e aumenta a resistência muscular. E o consumo constante durante o dia aprimora uma série de reações metabólicas e o funcionamento de diversos órgãos.

Todas estas melhorias vão favorecer bastante o funcionamento do organismo, a resistência e a qualidade dos treinos. É importante consumir antes, durante e depois dos treinos, pois vai ajudar na regeneração muscular, potencializando para o próximo treino.

 

 

Deixe uma resposta